Um “CHIP” que vai muito além “DA BELEZA”...

Atualizado: 9 de nov. de 2021




"Meu objetivo através desse artigo é desmistificar o tema e mostrar que a gestrinona é um excelente aliado à saúde, porém mal compreendida devido seu grande apelo estético e eu vou explicar o porquê. Espero que aproveite a leitura. Confira no final desta matéria, um podcast que eu fiz para você!".


 

A gestrinona é um hormônio progestágeno sintético derivado da 19-nortestosterona possui ação antiestrogênica, antiprogestágena e androgênica.

Devido sua ação androgênica, ganhou grande popularidade e acabou ficando conhecida através dos implantes que receberam o nome de “Chip da Beleza”.


A ação androgênica proveniente da gestrinona favorece o :

- Ganho de massa muscular

- Aumenta a queima de gordura

- Diminui celulite e flacidez

- Confere mais disposição

- Melhora da libido na mulher

- Elimina as cólicas


Além disso, por sua ação antiprogestagena e antiestrogênica elimina as flutuações e pulsatilidade do hormônio luteinizante (LH) e FSH, inibindo a ovulação e dessa forma funciona como um “contraceptivo”.

- Elimina os sintomas da TPM

- A depender da dose é capaz de provocar amenorreia (ausência de sangramento menstrual).


Diante de tantos benefícios, não é à toa que se popularizou com esse nome de “chip da beleza”


Mas muito além disso, a gestrinona já é um grande aliado da ginecologia e endocrinologia no tratamento de doenças relacionadas ao estrogênio há anos de forma oral, em cremes e mais recentemente via implante. Utilizada no tratamento de inúmeras doenças como por exemplo :

- Endometriose,

- Adenomiose,

- Miomatose uterina,

- Cólicas

- TPM

- Menopausa

- Osteoporose

- Ressecamento vaginal

- Baixa libido


Ok, falamos dos benefícios até agora certo ? Mas será que nada de ruim pode acontecer ? O que podemos esperar do uso da Gestrinona ?

Devemos lembrar que a maior parte da sintomatologia colateral do uso da gestrinona é “dose-dependente” ou seja, quanto maior a dose maiores os resultados porem também as chances de desenvolver colaterais.


Os colaterais estão geralmente relacionados ao poder androgênico da gestrinona e os mais comuns vistos são :

- Aumento da oleosidade da pele

- Queda de cabelo

- Acne

- Aumento de clitoris

- Irritabilidade


Geralmente os colaterais podem ser evitados através de uma boa individualização da dose utilizada. Mas caso aconteçam, na maior parte das vezes são totalmente reversíveis.

Esse hormônio quando bem utilizado tem uma excelente capacidade de promover saúde e bem estar com segurança a mulheres. Pode ser administrado via creme de uso diário e implante com duração de 6 meses.


Implante de Gestrinona (“Chip da beleza”)


Consiste na colocação de pellets absorvíveis pelo organismo contendo o hormônio Gestrinona, diretamente na camada gordurosa da pele o que vem a oferecer maior disponibilidade e melhor absorção da medicação pelo organismo. Através desse método é possível utilizarmos doses hormonais 5 vezes menores que outras formas de reposição como por exemplo, o creme. Os pellets liberam a gestrinona de forma contínua e linear por um período de 4 a 6 meses, sem a necessidade/incomodo/risco de utilizar a medicação diariamente, o que confere durante esse período:

- Maior ganho de massa muscular

- Maior perda de gordura

- Mais disposição física

- Melhora da libido

- Diminuição de celulite

- Amenorreia (ausência de menstruação)

- Contracepção

- Elimina cólicas

- Reduz ou elimina TPM


Como você pôde ver, existem inúmeras aplicabilidades e benefícios que podem ser colhidos com o uso correto da gestrinona assim como colaterais indesejáveis.

Esse é mais um recurso da medicina para promover saúde e bem estar as mulheres que precisam, seu uso deve ser ponderado por um bom profissional e as doses individualizadas para obter sucesso com o tratamento.


Grande abraço,

Dr Ronaldo Barroso



60 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo